quarta-feira, 9 de maio de 2012

Confluência

                                                 (Beatriz)

Tuas raízes longas, intensas,
a se insinuarem nos labirintos
do tempo,

sei até onde encontram as minhas raízes,
e de quando se amalgamam no profundo
rio que as nutre

e nem se poderia dizer quando
que quando é de um tempo escasso,
incapaz de nos traduzir

e nem importa diante da ancestralidade
que nos confluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário