sábado, 10 de dezembro de 2011

Celestial





Naquela hora,
o céu mais
parecia

toalha de mesa de
algum banquete
celeste.

..................

finamente
bordada, a
lua cheia.

……………

E nós, por aqui,
formiguinhas
distraídas.

3 comentários:

  1. Ana Lúcia

    O teu Poema transportou-me por sobre as núvens iluminadas pela Lua Cheia.
    É um espectáculo Divino. Uma toalha bordada de sombras e matizes...

    ...Pois... "(...)E nós, por aqui,
    formiguinhas
    distraídas."


    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Um poema simples mas que diz tanto e nos faz um convite: hoje a lua brilha de um modo mágico, irresestível que nos convida a sonhar...
    Beijo e uma boa semana.
    Graça

    ResponderExcluir