sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

arco íris urbano


Arco íris urbano


Um momento dela,

tão dela,

o encanto diante do

arco íris


vinha do horizonte

até a janela


procurava o pote de ouro

no finzinho da linha

amarela


onde só havia o gatinho

que dormia diante do

céu tingido de aquarela.


...................




Bãbalalão


Bãbalalão senhor capitão,

na roseira do quintal

tem rosa cor de rosa.


Aninha acorda cedinho

para podar,


a roseira cresce bonita

dá flor quando não é primavera.


Bãbalalão senhor capitão,

de que serve a primavera

se o roseiral do quintal

dá rosa até quando faz frio?


Um comentário:

  1. A sua poesia aqui se entrega à rima, ao ritmo e ganha uma liberdade incrível. E esse "Arco-íris urbano" é ele mesmo um pote de ouro de tão bonito!

    Abraço.

    ResponderExcluir