segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

No Jardim


Abelha sabida

Na margarida mais bela

pousou a abelha sabida

que também era amarela


Tão encantada com a flor

polinizou tanto a danada

Ah, tonta, tonta de amor


A natureza se faz assim

toda cheinha de beleza

da sibipiruna ao capim


Tudo cresce e tudo vive

ao sol dourado que nasce

e inspira um poema livre.




No Jardim


No jardim,

olhos de Aninha

atentos ao impossível:

uma pequena abelhinha

polinizando flor incrível

de tão, tão pequenininha.

(o jardim era mais

interessante que o

Barney e o Fred na

televisão)


Não havia quem

levasse Aninha

embora

daquele pedacinho

de grama onde ela

perdia a hora.


Tempos modernos


Maçã, uva, salada mista

ciranda cirandinha

atirei o pau no gato tô tô

pena que a criançada de hoje

não sai da frente do computador.


(poemas de 2008)


Um comentário:

  1. Oi Ana,

    muito bem pensado... Também acho que as poesias infantis merecem um lugar de destaque e o seu blog "versinho lilás " ficou um mimo... Delicado mesmo. Bj com gotinhas de poesias e grata pelo carinho.

    ResponderExcluir